As delícias dos biomas brasileiros

Tucupi, açaí, cumaru, puxuri, farinha d’água de Uarini. Produto amazônico em São Paulo? É só pedir à Antônia do Empório Poitara

Antônia Padvaiskas

Antônia Padvaiskas foi buscar no tupi uma palavra para batizar seu negócio, o Empório Poitara. Na língua indígena, poitara é “aquele que dá de comer”. Antônia também, à sua maneira, nos dá de comer. Alimenta com ingredientes da biodiversidade brasileira a cozinha de cozinheiros de todo o país. Haja tucupi e farinha d’água de Uarini. Haja polpa de de açaí, umbu, grumixama e pequi. Haja sementes cheirosas de umburana, cumaru e puxuri.

A paraense de Abaetetuba começou em 2011, fornecendo ingredientes da Amazônia. Transformou o mercado numa época em que era bastante difícil conseguir esses produtos com regularidade e padrão. Desde então, ela e o marido, Steven Padvaiskas, deixam periodicamente São Paulo, onde vivem há mais de 20 anos, rumo ao Pará e Amazonas. Estão sempre à procura de novos produtos e fornecedores.

Formada em gastronomia, Antônia recentemente resolveu ampliar o portfólio de produtos. A pedido dos próprios clientes, desde 2013 traz ingredientes de outros biomas brasileiros, como o Cerrado, a Mata Atlântica e a Caatinga. A lista, com cerca de 200 itens, inclui uma variedade enorme de espécies. De baunilha do Cerrado e babaçu a fécula de araruta e mel de abelhas nativas. Mas nem tudo vem “de fora”. As lindas folhas de taioba que fornece ao Maní, por exemplo, são colhidas por Steve no quintal da casa deles.

EMPÓRIO POITARA
emporiopoitara.com.br
toni.ginger@gmail.com
55 11 97310-5024  |  55 11 98344-4040